sábado, 28 de julho de 2012

Evasão

Amaralecidas que ficaram as palavras,
A bravura espraia-se agora
Numa evasão de confusos sentimentos.
Fica somente a ilusão
De que tudo foi em vão,

Mas não foi, não!
(GM Lanterna Romântica 28-07-2012)

2 comentários:

Janita disse...

Eu também acredito que nada do que passa por nós, na vida, acontece em vão ou por acaso.
Há sempre uma finalidade para tudo.
Clarificar sentimentos requer uma evasão quase total de tudo o que nos rodeia, para que possamos olhar bem dentro de nós.
Beijinhos.

Gizelda disse...

Nada que deixa lembrança e saudade foi em vão. Esse poema representa ambos,e mesmo a ilusão faz parte da aventura de viver.
Beijo, HC.